A diminuação da maioridade penal

Sim, essa é a minha mão direita.
Todos os direitos reservados a α·я·i· ®
   Vemos as décadas passarem e as novas gerações se tornam precoce em distintos pontos, com tanta informação que nos rodeia, totalmente acessíveis as mãos dos interessados, as crianças, adolescentes e jovens podem conviver com algo que não seria adequado, como violência e outros crimes, podem acabar reagindo mal e tomarem atitudes ruins. Porém muitos adultos agem de forma inconcequente e teoricamente seriam punidos.
   As leis foram criadas justamente para isso, manter a ordem e punir crimes previstos, assim mantendo uma certa civilidade, podem e devem ser respeitadas por todos. É certo afirmar que a punição deve ser mais branda pelo jovem possuir menos de dezoito anos, idade determinada para distinguir quando uma pessoa se torna responsável pelos seus atos juridicamente? Diminuir a maioridade penal seria a solução?
  Ninguém discorda que deve-se punir um ato anti-ético que pode ser reconhecido até por uma criança, mas não seria proveitoso mexer em apenas um pilar do alicerce. Diante de um sistema carcerário falho, é visível que muitos ao saírem das instituições que seriam para sua regeneração moral deixam os presos ainda mais revoltados tendenciosos a praticar mais crimes, ocorre com os adultos, com os jovens que estão iniciando sua vida com responsabilidades e decisões não seria diferente.
     Enfim, não seria eficaz radicalizar criando leis drásticas, apenas punir severamente não é garantia de que não cometa-se o erro novamente, é preciso investir nos outros pilares, como a educação, seria a prevenção da criminalidade que vai desde os próprios pais instruindo seus filhos, até as escolas e meios de comunicações fazendo campanhas de conscientização contra a violência, para que não sejamos vítimas aterrorizadas dos jovens que deveríamos educar.

O Trabalhador

 Acordar, tomar café, arrumar esse meu cabelo... Poxa como pode apenas essas pequenas dezenas de fios não colaborarem e todos se rebelarem, fazendo do tudo menos  ficar penteado para o lado que eu quero. Mas logo não terei  esse problema mais, com dias tão ruins a calvice é certa.
  Sair, andar, andar rápido, correr, estou atrasado. Pensei que se talvez tivesse um emprego "próximo" a minha casa não seria ruim, ainda poderia dormir um pouco mais pela manhã. Amargo engano, é suficientemente perto pra que se eu pegasse um ônibus eu me atrasasse ainda mais, sem contar que eu teria que acordar mais cedo. É suficientemente longe pra que se eu dormir mais dez minutos eu tenha que sair correndo.
  Correndo eu vou, passando pelas mesmas ruas todas as manhãs, sobe ladeira dece ladeira e ainda tropeço na mesma pedra da calçada. As mesmas coisas, as mesmas lojas abrindo, a mesmas pessoas saindo de suas casas para seus, talvez, divertidos trabalhos, senhores e senhoras sentadas a porta de casa contemplando o nascer do sol, alguns voltando para sua casa com sua sacola de pão pra seu café da manhã.
  Se me veem todo dia por que não me comprimentam? Meu bom dia ecoa pelas ruas quase vazias. Não sabem quem eu sou, ao menos o meu nome, nem onde quero chegar, apenas me veem correndo quase sempre, sabem como eu estou e para qual lado estou seguindo.
  Varias vezes, durante muito tempo em nossas vidas não nos preocupamos em conhecer as pessoas que estão ao nosso redor, a acompanhamos, vemos todos os dias mas, cada um em seu mundinho particular, não estamos dispostos em saber aonde o outro que chegar. Temos pressa, temos planos, temos nós, nós!? Temos o eu, só o eu importa.
  O meu eu, cansado, ofegante. Cheguei e agora, agora só tenho que pensar em um verbo, trabalhar.

Caderno do aluno 2011

Bobby McFerrin (♪)
Durante o meu árduo trabalho, eu reservei alguns segundos para rabiscar meu caderno da escola, nossa tive que desenhar correndo porque lá num tenho tempo pra nada...(/eu ri.)

O vento diz "ele é feliz"

  Esse é o primeiro post com historia feliz que escrevo sem nenhuma raiva, para alguém ou com companhia. "Eu  tomei um banho d'água fresca no lindo lago do amor, maravilhosamente clara água no lindo lago do amor (♪)"


 
E me contentei em pegar o ônibus errado mesmo tendo um ponto tão próximo a minha casa resolvi andar um pouco mais, contente por não estar só.
  Nossos passos já eram bem mais lentos do que a preguiça e o cansaço poderiam produzir, tentávamos fazer com que cada segundo durasse mais.
  Não me recordo do que falavamos isso não era tão importante, mas o que importava é que falava comigo, e mesmo que o silêncio invadisse a nossa caminhada e nos afastasse, bastava um olhar ou um quase sorriso, daqueles que não se dão com largos lábio e a maioria dos dentes a mostra, mas sim aqueles que apenas contraem as maças do rosto e trás um ar de compreensão para que no aproximassemos de novo.
  Por mais que tardemos o momento da despedida chega e quando paramos frente a frente, as janelas da alma se fixam uma na outra, um passo e meus braços envolvem seu corpo e seu braços envolvem o meu, nossos corações pulsavam  juntos, pena que só por alguns segundos, os quais eu queria que durassem pra sempre.
 Rápido e você muda de assunto, o mundo não para ali, então continuo seguindo, tenho que  virar-lhe as costas, confesso que não queria faze-lo mas não podia evitar, depois de ter dado vários passos, olhei para trás e não te vi mais...

"Para todo coração de pedra existe um escultor."

ENEM, Em construção

No dia 26 de Fevereiro eu participei de um processo seletivo para entrar no Cursinho CES, acho que não passei, acertei só nove questões, mas guardei de recordação minha prova e minha redação.


Tema: "você concordou com a anulação das provas do ENEM 2010?"


Moramos em um país em pleno desenvolvimento, isso nos torna pessoas que a todo momento tendem a aprender a lidar com o novo. O ENEM em anos passados, sofreu um vazamento de informações que ocasionou uma redestribuição dos estudantes em relação a escola que prestariam a prova, mudaram o sistema, no ano de 2010 trouxeram cores de caderno e etc, mudanças para melhor, mas como tudo que é novo de ser testado. A falha que causou a anulação foi infortunia mas válida, pois assim será cada vez mais aprimorada a forma com que se dá a prova.
   Se algo deu errado não seria justo manter as provas para os que foram prejudicados, somente estando em condições iguais o ENEM tem seu real valor.


Pena que eram apenas quinze linhas...

Following