Marionete

   Já não aguento mais esses dias ociosos, fico atoa sentado no sofá apenas movimentando meu polegar apertando o botão do controle remoto, a sala se torna vazia.
   A cada manhã a única coisa que me surpreende no meu dia é uma nova dor em meu corpo, interessante pois se agora eu nem me ocupo como posso ficar dolorido? O culpado é o meu sófa, de tanto ficar deitado nele, já  não me acomoda como deveria.
   Comer se der fome, dormir só se der sono, respirar porque é involuntário, pensar porque é o que me resta. Sinto-me enclausurado, preso aqui, onde somente o tempo pode me libertar. Espero que eu possa romper as cordas que me prendem e deixar de ser essa marionete.
   Espero pelo dia em que eu saia dessa torre e seja resgatado, que eu saia e desvabre o vasto mundo, não esse que eu conheço, pois este é o pequeno e vazio, aquele que eu imagino, que eu sei que esta lá fora.
   Não que eu não tenha o que preciso, muito pelo contrario, tenho bem mais do que eu mereço, mais minha felicidade é regrada, sempre há uma barreira que eu não posso ultrapassar, não posso por enquanto, por enquanto que tenho algo a prender, chegara o dia em que eu só precisarei me preocupar Conosco e não com Eles.
  Vamos, vamos logo para longe daqui onde possamos ter dias ociosos juntos, sua presença preencha a minha sala vazia e minha novidade pela manhã seja acordar ao seu lado. E Eu possa comer, dormir, respirar e pensar junto com você. Quero me enclausurar dentro do Seu coração porque é lá onde eu mais quero garantir minha estadia.

Foto #08


Dedico a comemoração do dia mundial do Rock!
Essa é uma das mesas da escola Sodré, sala oito... Me lembro que nese dia, estava sentada junto com my friend Escarabeli.. Foi ela que tirou essa foto.. =]

#Não pensei no titulo


 Iniciando muito bem o dia, cinco e quarenta e sete da manhã, acordar com o deliciosos barulho das panelas caindo dos armários na cozinha, ela conseguiu derrubar tudo de dentro dele. Puxo o cobertor viro para o outro lado.
   Tarde ensolarada, férias, mês de Julho. Bem, chega aquele período do ano que tanto aguardamos as férias... Seja da escola ou do trabalho.
  Dor de cabeça.
 A generosidade dos meus vizinhos é tamanha que fazem com que eu economize energia, nem preciso ligar o radio.. Eles colocam os deles no ultimo volume. Só que esqueci de avisa-los que não temos os mesmos gostos musicais.
   E quando os CDs de gospel, funk e rap acabam ainda posso contar com o Bar do Luizinho, esse que era a antiga igreja evangélica aqui da rua, quando ela estava instalada aqui sentia falta do bar, mas agora sinto falta da igreja... Temos nesse incrível domingo um fabuloso grupo de pagode... Uhu!
  Perdoem a ironia, Eu gosto da tranquilidade do meu lar.. Mas o fato de ter um emprego que  me proporcionar a liberdade de descansar torna o conforto do meu lar desconfortável, já que estando nele não posso fazer o que quero..
  Para mim são dias demais, três semanas, vinte e um dias.. certo que seriam apenas quinze dias a mais de não-trabalho, mas já seriam o suficiente para desocupar minha mente...
  Gosto de assistir filmes mas já assisti todos os meus DVDs piratas.. Não estou me queixando, longe disso.
  Bem dissera-me que a utilidade das ferias, é o descanso.. tá certo, mas pra mim tudo demais é ruim.Na vida é assim...      
  Penso demais, falo demais... Toda dessa calmaria me fazer doer o crânio de tanto pensar, isso explicaria a minha dor de cabeça.. Vou ali tomar um analgésico..
 

Foto #07


"Quando duas pessoas se amam,
elas não se submetem e não se dominam,
apenas se completam..."

(SMS que recebi do meu Amor )

Veja-me

   Estava sentada do meu lado, ela com os olhos na lousa e na explicação do professor, piscava algumas vezes, movimentava os olhos... E eu, como estava com os meus fixados a ela reagia a seus movimentos tentando disfarçar os meus.
   Ao mexer no cabelo para melhoras sua visão, eu acompanhava sua mão, seus dedos passavam rapidamente pelos fios pretos pintados.
   Certeza de que em um dia talvez Você olhasse para mim como eu olhava pra Você durante as aulas. Em alguns instantes, como outra pessoa qualquer Você olhava ao seu redor. Eu, ao reparar que seu queixo seguia em direção ao seu ombro, logo endireitava meu olhar para frente, movimento acelerado...
   Me surpreendeu em abrir um sorriso, coloco a mão no rosto para que ela não veja o quanto fico estonteado.. Não resistir em não olhar, já que ela resolveu me ver, ai quem se esquivou foi ela, quando ela retorna para checar que mse esquiva sou eu... Permanecemos nesse joguinho...
  -O que foi? -Resolveu me perguntar ela.
  Só poderia responder que ainda não foi mais pode ser, se só a Lembrança de seu semblante já me faz bem imagina se eu tiver Você na minha vida, no meu Presente?

 -Você quer alguma coisa?- Ela.
 Claro que eu quero sim. Você!

 -Perdeu alguma coisa aqui é? -Insistiu Ela.
 Digo que perdi sim, perdi a vontade de ficar só, quer me fazer Companhia?

 -Porque fica me olhando tanto? -Como Ela fica bonitinha brava..
 Bem essa é fácil de responder, Ah.. Você sabe a resposta, sabe porque senão não me olharia também, não ficaria olhando pra mim, não entraria no meu jogo..

 Confesso que não dei nenhuma dessas respostas, apenas abaixei o olhar, a cabeça... Talvez quando nosso olhares pararem de se esquivar, poderemos nos ver. Assim parar de nos admirar apenas. Não!? Parar não, digo... Admirar aquilo que tem dentro dos olhos, se me entende...
  É certo que até então estonteio-me  em sua superfice, mas deixa-me mergulhar no seu profundo ser? Quero entrar pelas janelas da sua alma e chegar na porta do seu coração, abre a porta pra mim, a fechadura só existe do lado de dentro... Aqui também, pode entrar, se você não gostar pode abrir e sair.
  Então Veja-me, Eu te amo! Procuro um brecha para embrenhar-me, para adentrar na sua vida...

Following