#Nameless

Já era o sexto ou nono vestido, 
na verdade parei de contar depois do terceiro, 
após retira-los amarrotados lançava-os sobre a cama com fúria 
como se fossem culpados de sua suposta imperfeição.

Ele pronto a mais de uma hora andava calado de uma parede a outra, 
as vezes parando na frente do espelho figindo ver se o cabelo estava arrumado

apos parar de olhar o relogio bateu a mão na porta do armário e gritou:
-voc esta linda! 

Era o que ela precisava ouvir,
Não que ela não saiba... também... 
mas tem algumas coisas que precisam ser ditas,
não para que os ouvidos ouçam mas pra que o coração entenda..

Pra parar de refazer as perguntas que já tinha respondido..


-Primeiro passo okay! -disse ela-  agora vamos para os sapatos..
Nem sempre aprendemos na primeira vez..

#30-Day Drawing Challenge

Um novo desafio para não perder o embalo, 
.. 30-Day Drawing Challenge do face.. e lá vamos nós .. ó/

Day 1 - Yourself .. Olá Pessoal \ó/

Day 2 - Body part 

Day 3 - Sports
Brincar com os sentimentos alheios..kk
Foi a melhor ideia que eu tive pra esse tema .-.

Day -4 Desenhar em 87 segundos..

Day -5 Uma Arma..
Não existe arma mais poderosa do que as palavras..

...

Sensações #03

Caminhar com o peso do mundo te faz sentir dor. 
 era bem tarde, eu peri o ultimo ônibus, resolvi caminhar, naquela noite o céu estava fosco e o sereno já molhava meus ombros, pingos mais espessos fizeram com que eu apresasse o andar.


Mais uma noite sem dormir, meus pensamentos vagavam como eu tentando voltar pra casa..

Dor já virou rotina, fugir já não é mais opção.


Ninguém na rua, nem a Lua quis me acompanhar. 
Cada pingar era uma lembrança que eu deveria esquecer 
e cada passo era um tanto mais próximo de casa.
Quantas centenas d passoso e lirtos d agua eu precisria pra voltar? 
Por hora, eu pisava em possas e quase me afogava nas lembranças
o gotejar já cessava mas minha caminhada não. 

Mochileiro

talvez meu lugar nao seja aqui, 
talvez nao se em lugar nenhum, 
injusto eu ser exilhada da onde gostaria de firmar alicerces 
injusto é eu vagar de porta em porta com uma barraca nas costas.. 

a monto em dias ensolarados 
mas ela nao suporta tempestades ..
nos ventos da noite ela voa longe, 
me deixa desprotegido..

injusto e eu passar todo dia na frente 

de uma mansão que eu jurava que um dia foi minha.. 
mas que percebo hoje que não era.. e nunca sera.
hoje com minha barraca me ofereceram hospedagem,
eu nem sei se quero ficar, 
porque me lembro de onde ja acampei,
todo os dias vejo a mansão que era minha.. 
sempre quando venta e minha barraca voa 
eu penso como seria
se tivesse ficado pra sempre em cada lugar que ja pisei.. 
talvez meu lugar seja vagando por ai..
 ou por aqui...

Following